Artigos

Tweet

Clima e Alinhamento de Pessoas

por Eduardo Carmello
Texto escrito para o Fórum de Conhecimento - Conexxões - DF, 28 e 29 de novembro.

Pessoas mais felizes e Produtivas

A Gestão Estratégica de Pessoas amadurece, não só no sentido de promover o alinhamento dos Talentos à Estratégia dos negócios, mas também de criar a verdadeira conexão - emocional - para que os mesmos sintam-se especiais, relevantes e engajados para contribuir de maneira excelente, produzir valor e resultados estratégicos da organização.

À medida que os ativos intangíveis vão sendo cada vez mais responsáveis pela geração do valor, mais as empresas estão apostando no desenvolvimento de relacionamento duradouros - com o cliente e empregados - para a construção da sua Marca. Desenvolver serviços, produzir soluções, criar experiências significativas. Esse é o passaporte para o Futuro.

Estamos num mundo onde o Desejo de “Estado de Espírito” está predominando na vida das pessoas. Queremos uma vida mais equilibrada! Queremos nos sentir mais felizes, respeitados, onde os relacionamentos estejam solidificados na base da honestidade e da transparência. Eu te amo porque gosto de estar com você, não porque preciso de você. Eu trabalho nesta empresa porque gosto de estar aqui, de realizar um trabalho digno e próspero, não só por que necessito pagar minhas contas. O sentido do meu trabalho é diretamente proporcional à minha predisposição interna e potenciação do meu talento, que dever estar a serviço de algo realmente significativo. O primeiro passo não é definir o meu objtetivo, mas compreender profundamente minha missão, visão e valores. Encontrar minha âncora de carreira ( motivos, valores e atitudes das quais não se abre mão) para, depois, definir meus objetivos, competências, funções e ações.

Se os profissionais estão deslocados de suas habilidades e valores essenciais, trabalhando em tarefas que se distanciam de suas motivações intrínsecas, vão, consequentemente, produzir menos, podendo até criar valor negativo para a marca, descontando sua insatisfação na realização de trabalhos de baixa qualidade, aquém do esperado ou no atendimento ao cliente, por exemplo.

E cuidado:

Não há campanha de incentivo, não há viagem, não há televisão que suporte ou diminua essa insatisfação, que insiste em permanecer nas nas pesquisas de clima.

Clima Organizacional

Segundo Roberto Coda, Clima Organizacional é o indicador do nível de satisfação (ou insatisfação) experimentados pelos empregados no trabalho. Cada vez mais, o desenvolvimento do Clima Organizacional torna-se estratégico, não só como um dos fatores de retenção dos Talentos, mas também como uma forma de melhoria da produtividade e desempenho organizacional.

Estamos querendo compreender, com mais profundidade, como a melhoria do Clima Organizacional interfere nos resultados organizacionais e como podemos criar um ambiente de trabalho de alto desempenho.
Pesquisa de Rucci, Kin e Quinn (1998), na empresa Sears sobre o impacto do Talento na Performance Organizacional detectou que:

Um aumento de 5,0% na atitude dos funcionários impulsionava um aumento de 1,3% na satisfação dos clientes que, alavancava um aumento de 0,5% na receita.

No mapeamento das percepções sobre o ambiente interno, diagnosticamos os fatores de promoção e as disfunções que afetam a satisfação e, na sequência, o desempenho dos empregados.

À medida que a experiência nessa área evolui, constatamos que os empregados estão classificando em maior grau de relevância os aspectos internos - seus reais desejos, motivações e identidade.

É claro que eu quero ganhar um salário digno, ter benefícios valiosos. Mas, cada vez mais está pesando a Identificação com a Missão, Visão e Valores da Empresa. Nota-se uma preferência maior - na decisão de Grandes Talentos em ficar ou sair de uma empresa - pela construção de um relacionamento produtivo e saudável com a Equipe e com o seu Líder.

À medida que eu vou compreendendo e ganhando autonomia e independência profissional, vou buscando um tipo de trabalho que me dê cada vez mais a oportunidade de realizar e expandir minhas potencialidade. Há uma conscientização maior por parte dos profissionais de que o trabalho, em essência, deve ser a expressão de seus Valores e alentos.

Empresas que estão realmente conectadas com a Geração de Valor através do Capital Humano, utilizam-se de ferramental estratégico para atrair, reter e desenvolver funcionários. Quanto mais comunicamos e transmitimos clara e honestamente quais valores são reais e importantes para a construção de vantagem competitiva, mais somos capazes de desfrutar das melhores competências e talentos de nossos empregados.

Alinhamento de Pessoas

Empresas conectadas com a verdadeira produção de valor para o cliente, com a construção de uma Marca sólida e com a produção de um Futuro Sustentável estão percebendo que é preciso construir um alto nível de engajamento dos empregados com as mudanças necessárias para o sucesso da estratégia.

Percebemos que valores e competências são cruciais para promover sucesso a longo prazo, mas precisam estar alinhados com a estratégia de negócios e produzir valores úteis, funcionais e relevantes no dia-a-dia.
Howard Schultz, Ceo da Starbucks Coffee afirma que “temos a prova viva de que uma empresa pode funcionar com o coração, nutrir a alma e assim render lucros.”
O meu engajamento é substancialmente maior quando percebo que sou tratado com respeito e sinto-me especial, alguém que é parte integrante na produção de idéias, na modelagem dos processos de mudança e na identificação com as razões essenciais da Marca e da produção de valor.

Jefrey Pfeffer afirma em suas pesquisas em Gestão de Talentos que há três temas comuns nas empresas centradas nas pessoas:
1 - Conjunto claro e expressivo de valores, amplamente compartilhados, sobre as quais erguem-se suas práticas de gerenciamento;
2 - Exibe um notável grau de alinhamento e consistência nas práticas centradas nas pessoas que expressam seu valores essenciais;
3 - Possuem uma liderança cujo papel principal é assegurar a manutenção desses valores, muitas vezes concretizados para todo os que trabalham na organização.

A finalidade do alinhamento, além de focar as energias para produzir melhor desempenho, é ajudar as pessoas a torná-las produtivas, onde exista um lugar onde possam aprender, desenvolver-se, experimentar valor para produzir valor.
O objetivo do alinhamento é fomentar o compartilhamento da Missão, Visão e Valores, bem como os objetivos e competências necessárias para construir o sucesso sustentável da Organização. Isso se faz mediante a troca de percepções, perspectivas e experiências em equipes representativas de toda a empresa. Ali são discutidos e compartilhados de maneira respeitosa os conhecimentos sobre o Futuro e o Sucesso da Organização.

A organização deve se comprometer e analisar seriamente, não só o que comunica, mas também o que transmite através de sua cultura. É muito comum que as empresas discursem um valor e pratiquem outro. E o que domina - e define o grau de engajamento dos empregados - é o que a empresa faz.

Portanto, na concepção e transmissão do alinhamento, alguns fatores de checagem são importantes:

Nossa visão transmite direção, engajamento e significado? É fonte de orientação e sentido para os empregados?

Nossa cultura promove o apoio e senso de respeito aos valores e missão propostos para a criação de valor e vantagem competitiva?

Os empregados podem dizer que aplicam e compartilham continuamente os conhecimentos e competências necessários para realizarem o melhor de si, alinhados com negócio principal da Organização?

A empresa pode afirmar que os empregados estão trabalhando com todo o engajamento possível pois estão comprometidos com a Identidade Organizacional (Missão, Visão e Valores) e os objetivos da empresa?

O que comunicamos sobre nossos objetivos e valores está pelo menos 90% representados nas nossas ações cotidianas. Podemos dizer tranquilamente que nossos líderes fazem o que pregam?

As empresas podem crescer e evoluir ainda mais, se conseguirem criar o alinhamento das mentes, corações e ações de seus empregados com os propósitos mais nobres de seu negócio.

Quando o colaborador sente uma conexão emocional e acredita no sonho da empresa, seu engajamento será maior e suas competências melhor aproveitadas, pois a força e o conhecimento estão orientados para um propósito comum.

VOLTAR SUBIR INDIQUE A UM AMIGO IMPRIMIR HOME