05 atitudes para produzir Vontade de Potência ao invés de vontade de poder

line break Eduardo Carmello



Não tenha medo da Tecnologia. A questão é relacional:

Já viu gente demonizando as tecnologias? Eu não tenho medo delas e nem da Era Cognitiva. Eu adoro todo esse movimento de evolução. Mas entendo as desconfianças sobre o tema. Quando mergulho nesse mundo, constato que não é a Tecnologia que devemos temer e sim aqueles que querem utilizá-la para domínio e controle dos outros.

Ultrapasse a cortina das ideologias e você verá que a questão central é relacional. O que você precisa ficar bem atento em relação aos impactos da Tecnologia são as “qualidades das relações” e suas segundas intenções. O receio tecnológico provém das instituições e pessoas que se apropriam desse conhecimento de forma antiética, para obter poder e vantagens indevidas. Por uma questão didática vou conversar sobre duas qualidades de relações predominantes, mas ainda há diferentes matizes para conhecer e se aprofundar. 

Qualidade das relações baseadas em Vontade de Potência e Vontade de Poder. 

As relações baseadas em Vontade de Potência querem você forte, singular, autêntico, autônomo e ético. Uma vontade de viver plenamente, de expandir suas virtudes e competências, de compartilhar conhecimento relevante para que todos possam também se desenvolver e criar suas vidas singulares. São relações maduras de crescimento, de criação de mais potência e abundância. Segundo Nietzsche, é a vontade de efetivar-se plenamente. É gente construindo tecnologia para alguém voltar a andar, depois de uma paraplegia. É você poder produzir e inovar, mesmo depois de um AVC ou depois da perda de um órgão importante do corpo. É você poder ter acesso e suporte virtual das maiores e melhores inteligências humanas que já passaram na Terra. É poder aprender constantemente. Produzir, desfrutar e compartilhar energia limpa e sustentável. Saber que a geração do seu neto poderá assegurar alimentação, esgoto e educação de qualidade para o mundo todo. Obter a capacidade de se regenerar, de forma simbólica e literal.

As relações baseadas em Vontade de Poder querem sempre dominar, controlar, influenciar e roubar você. É a constatação de uma impotência, que gera medo e insegurança. Que coage, manipula e obriga outros a serem seus eternos escravos. Movem-se na direção de encontrar gente para cuidar e bancar eternamente sua vida existencial e econômica. Especializaram-se na arte de enganar e até mesmo de passarem-se de bonzinhos, de salvadores dos oprimidos, de intérpretes da verdade divina. Como diz Deleuze, todo poder é triste. Gera subordinação e mantém a fraqueza dos seres.

Faz sentido temer que a tecnologia tirará a minha privacidade, que ela saberá mais de mim que eu mesmo, que um robô inteligente irá tirar o meu emprego, que o meu smartphone está roubando minhas informações e me vigiando dentro da minha própria casa. O que estou tentando demonstrar é que a questão central é a qualidade das relações.

Como saber distinguir a intenção de poder ou potência de quem está utilizando a Tecnologia?

A Inteligência Artificial e o Big Data já têm propriedade para identificar quem você é, o que gosta, e o que precisa. Se ela estiver na mão de instituições e profissionais com Vontade de Poder, ela fará o seguinte:

1. Identificar quem você é, suas crenças, suas falhas, seu modelo mental e modus operandi, com altíssima precisão.

2. Ela irá utilizar essas informações para influenciar e manipular sua mente para comprar o que eles querem, assim como tomar decisões e votar em quem eles desejam. Compre isso, vote nele, decida por aquilo.

3. O objetivo é mantêm-lo na ignorância, abusar de sentimentalismo, emocionalidade e falsa intelectualidade. Instigar a divisão e distância entre pessoas, guerra entre opostos. São estes os requisitos básicos para qualquer um que queira manipular, dominar e controlar você. Estão sempre encontrando uma forma de obrigá-lo a doar dinheiro, tempo e esforço para sustentá-los por toda a vida. E transferir as ilegalidades, irresponsabildiades e incompetências para que você pague por elas. Todo ser impotente tem Vontade de Poder, pois ele precisa do outro para bancá-lo e arcar com as consequências de suas más ações. Enfim, é sempre um círculo vicioso de dependência relacional, onde o ditador precisa do escravo e vice-versa.

Se ela estiver na mão de instituições e profissionais com Vontade de Potência, ela fará o seguinte:

1. Identificar quem você é, suas crenças, suas falhas, seu modelo mental e modus operandi, com altíssima precisão.

2. Ela irá utilizar essas informações, não para influenciar e manipular, mas para saber o que você precisa para melhorar e evoluir. Como fazer para ajudá-lo a ser um profissional diferenciado, a obter a vida ética que você deseja. Compreender que recursos você precisa para construir e prosperar no seu projeto de vida e carreira. É sempre uma relação transparente, responsável e de mútua colaboração.

3. O objetivo é ajudá-lo a ser mais inteligente, ético e racional. Saber como produzir autoeficácia e autonomia.

Todo ser justo e seguro tem Vontade de Potência, pois ele não precisa do outro para sustentá-lo e arcar com as consequências de suas más ações. É um círculo virtuoso de crescimento e desenvolvimento relacional ético e produtivo. Ninguém engana ninguém, ninguém cria artimanhas para roubar do outro o que não é dele, assim como não delega para o outros suas falhas morais, existenciais e econômicas.

Somos inteligente para conhecer as verdadeira intenções?

Alguém constrói um laser para curar um câncer e no mesmo segundo outro utiliza essa tecnologia para dominar pessoas na guerra. Eu gastei muito dinheiro e esforço para produzir um software de valor e no mesmo segundo já tem um monte de instituições e profissionais me obrigando a doá-lo gratuitamente, em nome da “sociedade”. Os bonzinhos da sociedade nunca dirão que na verdade irão ganhar muito dinheiro com ele, sem ter colocado 1 segundo de energia e R$ 1,00 no projeto. 

Você trabalha arduamente para evoluir e crescer profissionalmente, enquanto alguém está pensando em como criar um imposto para sugar sua receita e lucro. Um constrói uma metodologia para dar autonomia no aprendizado e construção de vida própria para qualquer ser do planeta e o outro utliza o mesmo sistema para manter uma massa de pessoas na ignorância e na dependência de um estado ou organização.

É completamente possível conhecer os princípios que estão ativos ou não nas diferentes relações: Respeito, Responsabilidade, Ética, Autoeficácia, Autonomia

O que você pode fazer para se defender daqueles que querem poder sobre você:

1. Aprenda mais sobre tecnologia, Iot (internet das coisas), Big Data e Inteligência Artificial. Saiba como utilizá-las para crescer e se fortalecer. Se atualize sempre, não terceirize sua aprendizagem e projeto de vida e carreira a alguém que depois irá cobrar obrigações eternas.

2. Aprimore ao máximo sua inteligência e ética e não participe ou fomente discussões que envolvam dicotomias e maniqueísmos. Não permita que alguém lhe pressione a ter que escolher entre nós e eles, o lado A ou o lado B. Exiga ou crie sempre uma terceira opção, senão continuará sempre preso à uma guerra por poder e domínio sobre ti. Se você só tem uma opção, você é um autômato. Se tem somente duas, é um escravo de maniqueístas. Quando tem 3 ou mais opções, então está agindo como um “inteligente”. (inter ilegere: escolher entre diversas opções);

3. Foque sempre em relações de respeito e transparência, que produzam na sua essência autoeficácia e autonomia. Cuidado com as propostas de ganhos “10% para você e 90% para mim”, sem explicação racional e ética da proposta; Um dos grandes problemas que temos hoje é com gente que tem mais conhecimento e abusa daqueles “clientes e cidadãos” que são novatos e ignoram a realidade. Se alguém sabe mais e pode tirar vantagem de quem ainda não conhece “o sistema”, o comportamento ético seria explicar que ele pode ser enganado e não abusar da sua ignorância. Um conhecido reclamava que perdeu um jardineiro bom e estava difícil de encontrar outro de qualidade. Até que encontrou um profissional simples, que fez um trabalho extraordinário. Ele costumava pagar R$ 200,00 para jardineiros bons. Quando esse excelente jardineiro disse que o seu valor era R$ 70,00, o meu conhecido ficou calado. Pagou e me contou a estória com aquela aura de esperto, de quem ganhou vantagem encima de um excelente profissional. Quantas pessoas já te pagaram pelo que você verdadeiramente merece, quando você mesmo apresentou um preço menor sobre o seu trabalho? Comigo aconteceu somente duas vezes nos meus 20 anos de trabalho. 

4. Aprofunde os estudos de Metacognição (pensar sobre como você pensa e age), pois há uma grande possibilidade de, lá no fundo, você também ter Vontade de Poder. De conseguir algum benefício e vantagem indevida vitalícia, que não é de seu direito genuíno. De se relacionar com alguém que será obrigado a te sustentar por toda a eternidade. Assim como se sentir poderoso e obter imenso prazer por alguém ter que arcar com suas ilegalidades, irresponsabilidades e incompetências. Vivemos num mundo difícil, que fomenta a escassez. É bem natural que se sinta inseguro e impotente. Mas isso não justifica as tomadas de decisão baseada em Poder. Sabe aquele sonho de ter alguém só para você e mais ninguém, que faça todas as suas vontades, que te dê um cartão de crédito ilimitado e que pague por todas as suas falhas de caráter e irresponsabilidades? Sim, coisa de criança mesmo. Ilusões. Infantilidades.

5.Seja forte, descubra suas virtudes, transforme medos e inseguranças em autoestima e autoconfiança. Utilize das adversidades para fortalecer sua verdadeira Identidade. Como disse o filósofo Rafael Trindade, que tem um blog chamado Razão Inadequada, “o homem potente procura construir junto, ele não precisa dominar, ele é causa de si e não precisa apropriar-se do outro.”

Lembre-se disso quando ver ou ouvir alguém demonizando a Tecnologia. Ela é evolutiva, libertadora e potencializadora. A menos que seja utilizada por seres com Vontade de Poder. 

De qualquer forma, agora você já sabe como identificar as segundas intenções das relações e se juntar com gente de Vontade de Potência.

Eduardo Carmello, 09 de fevereiro de 2017

PS: Texto inspirado na Missão Silicon Valley, em Espinosa, Nietzsche e Flávio Gikovate, que me ensinaram a integrar polaridades. A não ser superior e inferior a ninguém. A ir sempre além do “mau” e do “bem”.




Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *