Aprendizagem na Complexidade: criar projetos de forma ágil e consistente

line break Eduardo Carmello



Para suportar as intensas mudanças nos próximos 10 anos, organizações, líderes, educadores e aprendizes compreendem que é necessário criar estratégias de capacitação onde a atenção esteja focada não no ensinar, mas no fomento da aprendizagem autodirigida, que modifica o desempenho, amplifica inovações e transforma realidades.

As Organizações mais inovadoras estão criando experimentos com os seus clientes para obter aprendizagem validada e viável. E depois aplicam a aprendizagem procedural para produzir projetos mais velozes e ágeis. Diante do contexto organizacional, consideramos a aprendizagem “um processo de incorporação de novos conhecimentos em momentos de complexidade e incerteza, que resultam na progressão do desempenho humano e organizacional, validado e viabilizado pelos clientes”.

Mais do que transmitir conteúdos (aprendizado declaratório), precisam ajudar as organizações e seus líderes incorporar novos conhecimentos (aprendizagem procedural) e validá-los com seus clientes, a fim de obter viabilização dos produtos e serviços (aprendizagem procedural).

O desenvolvimento de novas competências funcionais e de inovação serão de extrema importância para que os mesmos saibam agir e criar valor em ambientes de complexidade e incerteza.

O aprendizado procedural, validado e viável são fundamentais para surfar as ondas da mudança. Quem dominá-los primeiro amplifica suas chances de se tornar desejável e relevante, criando propostas singulares de valor para seus clientes.